20 de ago de 2007

Pendurador de Penhascos (cont.)

NA: É impressionante como no artigo anterior o assunto principal ficou totalmente de lado e a novela roubou a cena. Bem, como dizem os jupiterianos do sul: se você faz um coisa e os outros não deram atenção, coloque uma fantasia roxa e comece a dançar.

[INFORMAMOS QUE ESTAMOS COM UM PROBLEMA EM NOSSOS EQUIPAMENTOS. VOLTAREMOS EM BREVE.]

- --ão.
- O quê? Mas como isso pode ser possível, Rafael Firmino?
- Eu não sei, Joana Amélia. Eu não sei.

(Enquanto isso, na casa dos Rodríguez...)

- Tudo bien, hija. Usted puede viajar con el brasileño. Mas tiene cuidado. La estradita es muy perigossa. No carregue los doces--
- ... no cesto, cuidado com o Lobão, já sei, papai.
- No hay poco cuidado. El Lobón és una criatura feroz!
- Tá bom, papai. Pode pegar aquele xale vermelho para mim?

(Na casa dos Amélia, Joana entra em seu quarto de repente, chorando. Música dramática de fundo.)

- Mas... Rafael... Eu não... sabia...

(Joana vai até a janela e vê o fusca preto partir em direção ao pôr-do-sol).

---------

A seguir, cenas do próximo capítulo:

-- 1 --
- Como será que está a vovó Rodrig--
- Decadence avec Elegance! Decadence avec Elegance...

-- 2 --
- Tem certeza disto, Joana?
- Sim, mamãe. Inclusive não vou usar o nosso vestido vermelho de bolinhas pretas para que eu não seja reconhecida.
- Mas você vai encontrá-lo?
- Não sei, mamãe. Passarei na casa de tia Miga e falarei com ela. Ela tem muitos amigos, talvez um deles tenha visto alguma coisa...

-- 3 --
- Atenção, atenção todos! O resultado do Concurso Anual de Cortes de Cabelo de Juniópolis está em minhas mãos! (pausa) E o vencedor é...

----------

Câmeras
ABELARDO FONSECA
ENRICO CAJU
ADEMIR CARIJÓ

Dublês
DADINHO
GUILHERME "LIMÃO" DUARTE

Cozinheiros
RENATO VIEIRA
BEATRIZ ALVARENGA
CLEMERSON ARAÚJO

Esta é uma obra de ficção. Qualquer semelhança com
pessoas, lugares ou piadas reais é mera coincidência.


Nenhum animal foi ferido durante a produção
deste capítulo da novela.


Filmado no local em Juniópolis, Mato Grosso do
Norte, com câmeras SOUTHOVISION de 16 megapixels e com
zoom ótico de 3.14x.


©2007 Trapos Coloridos LLC.
Todos os direitos reservados.

10 de ago de 2007

Pendurador de Penhascos

- Joana Amélia?
- Sim, Rafael Firmino?
- Eu acho que não posso ficar com você.
- O quê? Mas por quê, Rafael Firmino? Por quê?
- (suspiro...)

O Trapos Coloridos voltará logo após estas mensagens dos nossos patrocinadores.

---

Tá bom. Isso que eu vou contar é uma coisa muito esquisita. Mas é verdade. E eu não sou louco. Bem, pelo menos clinicamente não.

É claro que já ouviram falar, alguma vez na vida, da energia vital. Também conhecido como ki, ou qi. Pois é. Eu acho que consigo ter um pouco de controle sobre ele. Sério.

Não sei dizer. Sinto às vezes vontade de soltar uma rajada de energia pelas mãos. Às vezes eu até o faço, apesar de não ver sair nada dela. Mas eu faço.

Às vezes eu sinto meu corpo inteiro explodir em uma energia intensa, e no entanto, estou parado no mesmo lugar, sem gritar e sem fazer força, embora concentrado.

Biologicamente, acredito que seja apenas uma descarga de adrenalina no sangue. Bem pequena, mas o suficiente pra que eu possa sentir meu coração mais acelerado e meus músculos ativados para um esforço repentino. Coisa de animal selvagem, eu sei, mas é assim mesmo.

Porém... Muito embora minha mente se recuse a acreditar em coisas tão fantásticas e tenha conceitos científicos enraizados que refutam qualquer possibilidade de isso acontecer, ainda tenho uma pueril esperança de que um dia os seres humanos serão capazes de fazer isso. Emitir energia pelas mãos, ou pelos pés, ou pela mente. Voar. Telecinésia. Enfim. "Além da Imaginação".

Fico procurando explicações científicas para isso, e cheguei a algumas conclusões interessantes. Se uma corrente elétrica gera um campo magnético, então os impulsos nervosos que correm pelos neurônios também podem gerar um campo magnético. Esses impulsos, se controlados, podem gerar um campo magnético controlado. E essa é a parte difícil: controlar os próprios impulsos nervosos. É a imunidade a dor, a frio, a calor.

Dizem que o ser humano só tem controle de 10% do seu cérebro. E isso me dá ainda mais esperanças.

---

E agora, de volta com o Trapos Coloridos! Oferecimento, Ímãs Magneto: esse levanta até ponte!

- O quê? Mas por quê, Rafael Firmino? Por quê?
- ... por que eu--

[INFORMAMOS QUE ESTAMOS COM UM PROBLEMA EM NOSSOS EQUIPAMENTOS. VOLTAREMOS EM BREVE.]