19 de dez de 2007

Rê-vêi-on

Eu sei que estou há mais de um mês sem escrever. Tem muita gente que tá sentindo falta do meu alter-ego virtual por aí. Um amigo meu até me perguntou se eu tinha brigado com a galera.

Bom, acontece que é fim de ano, e ao invés de todo mundo dar uma relaxada e entrar 2008 com as baterias recarregadas, não. Todos querem tudo pra ontem de manhã (esse é um recado para os meus clientes). Como se a virada do ano fosse um marco histórico, uma data limite super importante e que tudo o que não for feito em 2007 será ruim.

Ora... Por favor.

Tá, tudo bem, o reveillon é uma coisa legal, a virada de mais um ano, mais um ano se passou e tal, mas fora isso, é a virada comum de um mês, ou a passagem de um dia para o outro. Normal. Não tem nada de mais em começar um projeto no fim de 2007 e terminar no início de 2008. O que tem? Só porque ele começou em Janeiro ao invés de Dezembro vai dar azar? É pior? Cheira mal?

Enfim. Isso foi mais um desabafo do que um artigo propriamente dito deste espaço. Mas como eu já tava ficando sufocado por isso tudo e um desabafo agora ia cair bem, resolvi juntar uma coisa na outra. Aliás, esse sufocamento é um dos motivos do atraso por aqui. Cheguei a conclusão de que o fim do ano faz a relação entre eu e meu computador pessoal ser fria e distante.

Não gosto muito de usar este endereço para minhas coisas pessoais, a não ser que tenham sido experiências únicas -- como muitos de vocês já leram por aqui -- mas de vez em quando eu posso. Em 2008, voltaremos com a programação normal e com a falta de sentido característica daqui.

É provável que este não seja o último artigo do ano, mas mesmo assim, desejo dois mil e oito coisas boas pra vocês no ano que vem, e voltem sempre ao Trapos Coloridos. Este pode atrasar, congelar e parar, mas morrer nunca. Não enquanto eu possui um cérebro. Acredite, eu tenho. Eu acho.

PS: Acessem o Campeonato Metropolitando de Futebol Fictício! Contém nomes de 120 jogadores, todos inventados por mim. Edite os resultados e no fim veremos quem foi o campeão.

PS2: Desculpe. Havia me esquecido do título do artigo. Não ficou muito bom, mas depois eu mudo de novo.