6 de nov de 2007

Arrefecimento global (das relações)

Algumas vezes eu realmente acho difícil manter algumas amizades. Mas antes que vocês, caros leitores, pensem que é porque a outra pessoa é insuportável, não. Não é essa a razão. (edição: muito antes pelo contrário!)

Eu tenho pensado frequentemente naquela história de que você precisa fazer tudo o mais rápido possível, pra que depois você possa ter mais tempo e tals. Mas esse tempo que você ganha é gasto com mais trabalho, e portanto não muda nada.

É, eu estou botando a culpa no trabalho sim. Porque eu tenho plena consciência de que não faço isso por mal; esqueço mesmo. Muita coisa na cabeça, várias coisas pra resolver, e nesse meio tempo você pensa numa pessoa que você não vê há muito, fica com vontade de mandar um e-mail, ligar, marcar alguma coisa, e no meio do expediente esse pensamento já se esvaiu há muito.

Parece uma fração de segundos no meio desse turbilhão, mas pra mim não é. É muito importante, eu gosto de valorizar as minhas amizades. Mas às vezes eu não consigo... Porque não consigo mesmo. Não é porque não quero, não é porque não gosto dos meus amigos. É porque não tá dando.

Tenho medo de que fique cada vez mais assim. Mundo globalizado, internet, mas a pressão e as demandas só aumentam, em todos os setores. Ou seja, ao contrário do que se pensa, a globalização pode também afastar as pessoas. Infelizmente.

Aos que se sentem longe de mim, perdão. Tomara que vocês saibam como é isso. Aos que não se sentem, que bom. Pelo menos com alguém eu tenho conseguido fazer algo. :)

Felicidades, galera.