4 de mar de 2006

Que a "Força" esteja com "vocês"

Lembram-se das aulas de física? Sir Issac Newton estabeleceu as três grandes leis da cinemática dos corpos. Mas o que ele não sabia é que, forçando um pouco a barra, dá pra transportar isso para um campo que, teoricamente, não é explicado por nenhuma lei. Acompanhem o raciocínio.

A Segunda Lei de Newton diz:

"A resultante das forças de agem num corpo é igual ao produto de sua massa pela aceleração adquirida."


O coração, sem dúvida, tem massa. Eu diria mais: ele tem vida e consciência próprios, e muitas vezes parece que ele discorda do nosso cérebro de propósito. Além disso, ele tem batido num ritmo constante, invariável. Nada faz acelerar meu coração, ou, pra efeito de equilíbrio, desacelerá-lo. E olha que meu cérebro tem tentado arduamente costurar caminhos onde uma aceleração seja possível. Bem, não sei se vocês me entendem.

Assim, posso dizer que, se a "aceleração" é zero, então a resultante das "forças" que atuam sobre o coração é zero.

Agora, vejamos a Primeira Lei:

"Um corpo que esteja em movimento ou em repouso, manterá seu estado inicial se a resultante das forças que atuam sobre ele é nula."


Percebem a ligação? Meu coração não vai a lugar nenhum. Está parado. E porque? Porque a resultante das "forças" que atuam sobre ele dá zero? Há pequenas flutuações, sempre pra frente, mas logo ele volta para o zero.

Dois casos são possíveis, um em que não há "forças" atuando sobre ele -- o que não vou cometer o infortúnio de dizer -- ou as "forças" todas se equilibram. Ou seja, há "forças" atuando. Elas tentam me puxar pra alguma direção. E há várias. O problema é que Newton e sua Terceira Lei dizem:

"Para toda força aplicada, existe outra de mesmo módulo, mesma direção e sentido oposto."


Aqui é que está o ponto onde forço um pouco a barra. Na física clássica, estas forças opostas são aplicadas a corpos diferentes. Mas no caso do meu coração, não. Assim, qualquer "força" que seja aplicada nele gera uma igual no sentido oposto, mantendo a resultante em zero. E a constatação mais aterradora: essa "força" contrária é gerada por mim mesmo.

E essa pequena aula de física traz a dúvida: porque me sinto assim? Medo? Dúvida? Trauma? Ou tudo junto?

Acredito mais na última opção. Pelo menos a resultante é zero, pior seria se a resultante das "forças" me fizesse retroceder.

A minha esperança-quase-certeza é que uma dessas "forças" aplicadas por outras pessoas aumente, pra que a força gerada por mim mesmo em sentido contrário não seja suficiente pra anulá-la. E assim eu possa, finalmente, avançar.

15 comentários:

Gude disse...

Em tempo: este artigo não significa que eu esteja infeliz. SE assim o fosse, a resultante não seria zero... :D

Ah, e já que você veio até aqui, deixa um comentário aí. hehe

Flávia disse...

isso foi tudo mto complexo pra um sábado à tarde.
quem sabe eu volto numa... terça ou coisa assim e consigo entender..

rocks disse...

Muito bacana o texto. Mas esqueça as forças. Deixe-as fluírem, deixe o pau quebrar. Na pior das hipóteses, você morre, mas isso nem deve ser tão ruim assim.

Anônimo disse...

Medo sempre existe... o melhor é sermos nós mesmos e abrirmos nossa guarda para vivermos algo bom na vida :)
Carol

Babi disse...

A resulatante zero não necessáriamente significa que você está parado...

Ana disse...

Adorei!!!

Dois dos meus assuntos preferidos, física + coração, unidos numa boa conexão.

Se vc continuar assim, a variante "inspiração" vai começar a jogar energia a seu favor e deixar o caos imperar :)!

Daemon disse...

Hmm... Velocidade constante rumo ao caos? :P

Ana disse...

Rumo ao caos sim...
(meat, good, cream, good, caos, gooood)
...mas não em velocidade constante, a inspiração é uma variante muito variável.

CAITIF disse...

Só eu que não entendi nada? ;)

Ou será que é pq ainda não li e vim aqui fazer SPAM.. ;)

Assim que o ler comento direito, mas enquanto isso, passa lá: http://okvcvenceubatatafrita.blogspot.com

Sim... estou voltando aos velhos tempos de SPAMMER... ¦D uhuuuuuuuu

Rita disse...

Eu vou comemorar meu aniversário nesse sábado, dia 11/03, às 20:00hs, lá no Cartola Bar (Rua Vila Rica, 1395 B. Caiçara). Acho que o couvert é R$5,00.

Samba, buteco e aniversário da Rita! Não tem como ficar melhor... hehehe

rocks disse...

Não tem nada a ver com o tópico, nem é outro spam patético, mas o Gude tem ouvido muito dele mesmo ultimamente, não? =P

Gude disse...

Você não tem idéia de como, rocks. Não tem idéia... ;)

Daemon disse...

Os spams já viraram uma tradicão interbloguística, mesmo

alexandra disse...

Ultimamente tenho pensado seriamente se nào seria melhor essas resultantes serem zero mesmo.....

rocks disse...

Claro, não é só o Gude que escuta música no computador dele, então pode ser outra pessoa da casa dele que tem ouvido a ele mesmo.

Mas essa resposta dele foi meio enigmática! Será que ele estava falando da música?