4 de jan de 2006

Expelliarmus

Após ler cinco livros e meio da mesma série em cerca de dois meses, e de uma animada conversa com um outro super fã da mesma série em uma mesa de bar, eu resolvi escrever sobre isso. Sem mais rodeios, em que casa eu ficaria se eu fosse estudar na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts?

Pesquisei um pouco e fiz alguns testes que achei na Internet, que só confirmaram as minhas suspeitas: todos os testes disseram que eu seria um Corvinal. Ou um Ravenclaw, para os puristas.



De fato, as traduções só deixam a desejar nos nomes dos personagens e de alguns feitiços, mas de resto, me satisfiz. E olha que eu realmente sou purista em termos de tradução. Mas isso é nota de rodapé.

Pra início de conversa, a cor que eu mais gosto é azul. Indiscutível. Essa é uma daquelas certezas que eu tenho desde que me entendo por gente, uma coisa que jamais mudou ao longo da minha vida. E isso remete à Corvinal.

Quando à cor secundária, bem, devo admitir que entre ouro, prata, bronze e preto, eu gosto mais de prata, o que me jogaria para a Sonserina. Mas esse fato é amaciado pela descoberta de que eu seria mestiço, e não um puro-sangue, como agradaria a Salazar Slytherin. Descobri isso depois de uma breve entrevista com meus pais: minha mãe seria uma bruxa e pertenceria à Sonserina, e meu pai seria trouxa; minha avó materna seria trouxa e meu avô bruxo, provavelmente da Lufa-Lufa.

Depois, não sei por que razão estranha, muita gente me acha inteligente. É claro, não como a Hermione, pois não sou responsável com deveres e provas como deveria ser um Corvinal. Mas essa característica com certeza me colocaria na Corvinal também.

Aliás, a dúvida que acho que o Chapéu Seletor teria quando selecionasse a Hermione seria entre a Corvinal, por ela ser inteligente, ou Lufa-Lufa, por ela ser esforçada. Mas o chapéu é sábio, e escolheu a Grifinória por causa da potencial coragem que ela desenvolveria ao longo da série. Bem, que seja.

Bem, também possuo uma certa afeição pelo Prof. Flitwick, o diretor da Casa, e que ensina uma matéria legal também, Feitiços. Com certeza gosto mais dela do que de Transfiguração, minha segunda opção, e definitivamente mais que Poções (ugh) e Herbologia (argh). A Profa. Sprout é simpática, mas a matéria dela é péssima.

Fora que o Chapéu também leva em conta a escolha pessoal dos estudantes de primeiro ano: e eu -- e dessa vez não sei explicar porque -- escolheria a Corvinal.

E, finalmente, não me considero corajoso acima da média pra entrar numa Grifinória. Não sou ambicioso o suficiente para entrar numa Sonserina, e não sou um aluno tão aplicado assim pra entrar na Lufa-Lufa.

Assim, por ter algumas características necessárias e não ter outras para as outras casas, cheguei a conclusão de que seria colega da Cho Chang e da Luna Lovegood. Esta última que, por alguma razão tão esquisita quanto ela, me atrai...

Depois eu penso se seria parte do time de Quadribol da Corvinal ou não, e em que posição eu jogaria. Ou não. Meu vício-quase-dependência em J. K. Rowling talvez suma quando eu terminar de ler o "Half-Blood"... Porque tem "Alice no País das Maravilhas" e "Crime e Castigo" na fila.

8 comentários:

Gude disse...

1- Você acha que seria um bruxo ou seria trouxa?
2- Caso fosse um bruxo, a que casa você pertenceria?

rocks disse...

Eu era da Gryffindor desde pequeno. Olha só
a minha foto!

Daemon disse...

Gryffindor também. knfbbwus!

rocks disse...

Ah, e nesse desenho da Luna, ela está muito mais bonita que a descrição do livro.

Gude disse...

Aaaahn! Seus valentões! :)

Eu sei que ela tá mais bonita no desenho. Mas eu já tinha a queda por ela antes... Sabe como é, ela é meio louca... :)

Babi disse...

Griffindor!!!!

Gude disse...

Mas será possível que todos ficariam tentando encher uma ampulheta de rubis e só eu de safiras? E eu seria adversário de todos na Taça de Quadribol? Ora... :)

Babi disse...

Hmm... eu sou sedentária, provavelmente não jogaria quadribol...
ainda mais com uma biblioteca daquelas e sem computador... *coça a cabeça* será que não é melhor ser trouxa não???